Manifesto do coletivo Pó de Poesia

O Poder da Poesia contra qualquer tipo de opressão
Que a Expressão Emocional vença.
E que o dia a dia seja uma grande possibilidade poética...
Se nascemos do pó, se ao morrer voltaremos do pó
Então queremos Renascer do pó da poesia
Queremos a beleza e a juventude do pó da poesia.
A poesia é pólvora. Explode!
O pó mágico da poesia transcende o senso comum.
Leva-nos para um outro mundo de criatividade, imaginação.
Para o desconhecido; o inatingível mundo das transgressões do amor
E da insondável vida...
Nosso tempo é o pó da ampulheta. Fugaz.
Como a palavra que escapa para formar o verso
O despretensioso verso...
Queremos desengavetar e sacudir o pó que esconde o poema...
Queremos o Pó da Poesia em todas as linguagens da Arte e da Cultura.
O Pó que cura.
Queremos ressignificar a palavra Pó.
O pó da metáfora da poesia.
A poesia em todos os poros.
A poesia na veia.


Creia.


A poesia pode.


(Ivone Landim)



domingo, 12 de outubro de 2008

Intervenções do Pó.















Manifesto do grupo cultural "Pó de Poesia".





O Poder da Poesia contra qualquer tipo de opressão.

Que a Expressão Emocional vença.

E que o dia a dia seja uma grande possibilidade poética...

Se nascemos do pó, se ao morrer voltaremos do pó

Então queremos Renascer do pó da poesia

Queremos a beleza e a juventude do pó da poesia.

A poesia é pólvora. Explode!

O pó mágico da poesia transcende o senso comum.

Leva-nos para um outro mundo de criatividade, imaginação.

Para o desconhecido; o inatingível mundo das transgressões do amor

E da insondável vida...

Nosso tempo é o pó da ampulheta. Fugáz.

Como a palavra que escapa para formar o verso

O despretencioso verso...

Queremos desengavetar e sacudir o pó que esconde o poema...

Queremos o Pó da Poesia em todas as linguagens da Arte e da Cultura.

O Pó que cura.

Queremos ressignificar a palavra Pó.

O pó da metáfora da poesia.

A poesia em todos os poros.

A poesia na veia.

Creia.

A poesia pode.


( Ivone Landim )




No dia primeiro de julho de 2008 se deu no Espaço Cultural Sylvio Monteiro em Nova Iguaçu, Baixada Fluminense do Rio de Janeiro, durante um evento que homenageava os poetas do município, a fundação do grupo cultural "Pó de Poesia". O grupo composto por poetas de várias cidades da região da Baixada como Nova Iguaçu, Belford Roxo e Mesquita visa seguir o legado de um outro grupo cultural bastante emblemático no cenário artístico da região o desmaio públiko.
A poeta e professora de Literatura Brasileira Ivone Landim foi a grande mentora e idealizadora do grupo que ainda conta com os nomes de Marcio Rufino (poeta e historiador); Dida Nascimento (poeta, cantor e compositor); Hélida Mascarenhas (cronista e sanitarista); Wilker França (poeta e produtor cultural); Mariana Mendonça (poeta e professora de Língua Portuguesa); Jorge Medeiros (poeta e orientador pedagógico); Ângela Sá Freire (professora de Língua Portuguesa) e Marcelo França (poeta e fotógrafo).
O Pó de Poesia vem promovendo intervenções poéticas não só no Espaço Cultural de sua fundação, mas também em praça e barzinhos. A última intervenção foi realizada no dia 11 de outubro na Praça do Skate em Nova Iguaçu. O grupo se reune todo segundo sábado do mês.
O manifesto acima e o belíssimo poema "Pó de Poesia", ambos de autoria de Ivone Landim são os carros chefes do grupo que se confraterniza sempre em meio de bebidinhas, bate-papos, tira-gostos e leituras de poemas do grupo e de autores consagrados.
Portanto, sacudam todo o pó dos poemas engavetados, puxem uma cadeira, dêem a primeira golada e juntem-se à nós!!!







Um comentário:

Sue disse...

Oiii...
Ainda não tinha passado aqui... só no outro... estou gostando...
Bj!