Manifesto do coletivo Pó de Poesia

O Poder da Poesia contra qualquer tipo de opressão
Que a Expressão Emocional vença.
E que o dia a dia seja uma grande possibilidade poética...
Se nascemos do pó, se ao morrer voltaremos do pó
Então queremos Renascer do pó da poesia
Queremos a beleza e a juventude do pó da poesia.
A poesia é pólvora. Explode!
O pó mágico da poesia transcende o senso comum.
Leva-nos para um outro mundo de criatividade, imaginação.
Para o desconhecido; o inatingível mundo das transgressões do amor
E da insondável vida...
Nosso tempo é o pó da ampulheta. Fugaz.
Como a palavra que escapa para formar o verso
O despretensioso verso...
Queremos desengavetar e sacudir o pó que esconde o poema...
Queremos o Pó da Poesia em todas as linguagens da Arte e da Cultura.
O Pó que cura.
Queremos ressignificar a palavra Pó.
O pó da metáfora da poesia.
A poesia em todos os poros.
A poesia na veia.


Creia.


A poesia pode.


(Ivone Landim)



sábado, 5 de setembro de 2009

Olimpo!

Nascer assim é segredo dos Deuses Revelado
A nós mortais deste campo dos sonhos
Contemplar Eros e seus Alvos
Vindo a dar-nos arrepios...

Gemer com prazeres soltos
Numa cama de ervas aromáticas
Deitar-me em algodão puro
Tecido com amor por deusas apaixonadas

Eu que de cá me apaixono
Deito-me e sonho
Seria eu culpado por deixar Cupido à solta
Nos sonhos sonhados pela humanidade?

Me reservo à inocência
De ver e gritar calado em meu peito
Os sentimentos que atrelados a ele pulsa em mim
Quando me vejo só a pensar em ti

Não quero ser vítima
Quero ser Inocente
Criança crescendo dentro do ventre da Mãe Terra
Para ser Vicente - Vencedor e Valente

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

Um comentário:

Marcio disse...

Maravilhoso Vicente,

Vc conseguiu me transportar pro universo poético e erótico da Grécia Antiga.

Abrçs!!!