Manifesto do coletivo Pó de Poesia

O Poder da Poesia contra qualquer tipo de opressão
Que a Expressão Emocional vença.
E que o dia a dia seja uma grande possibilidade poética...
Se nascemos do pó, se ao morrer voltaremos do pó
Então queremos Renascer do pó da poesia
Queremos a beleza e a juventude do pó da poesia.
A poesia é pólvora. Explode!
O pó mágico da poesia transcende o senso comum.
Leva-nos para um outro mundo de criatividade, imaginação.
Para o desconhecido; o inatingível mundo das transgressões do amor
E da insondável vida...
Nosso tempo é o pó da ampulheta. Fugaz.
Como a palavra que escapa para formar o verso
O despretensioso verso...
Queremos desengavetar e sacudir o pó que esconde o poema...
Queremos o Pó da Poesia em todas as linguagens da Arte e da Cultura.
O Pó que cura.
Queremos ressignificar a palavra Pó.
O pó da metáfora da poesia.
A poesia em todos os poros.
A poesia na veia.


Creia.


A poesia pode.


(Ivone Landim)



domingo, 20 de dezembro de 2009

Um canto torto que é a vida

Ele soltou seu canto torto
Pelo mundo para cortar minha carne
Seu canto é a vida
E a vida cortou minha carne
Me deixou desesperado
Pelas veredas incertas das pessoas

Ando pelas ruas
Que se parecem um sertão
Sentindo sede de felicidade
E morrendo cada minuto
Que vivo em vão

Ele soltou seu canto torto feito faca
E meu sangue derramou
E através dos anos me desespero
Sem nenhuma saída
Apenas alucinações me cercam

Me escondo dentro de mim
Mas o espelho reflete minha aflição
Tenho medo
Se a vida me cortar outra vez
Ficarei esquecido.

(Arnoldo Pimentel)


Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

2 comentários:

ventosnaprimavera disse...

Obrigado Marcio por ter postado essa poesia, é uma das minhas primeiras e foi publicada há 20 anos atrás, nela já retrato minhas aflições, meus medos e minhas desesperanças, coisas que estão presentes até hoje em minhas poesias, sou muito feliz por fazer parte do po-de-poeisa e ter em você um amigo querido e eterno no meu coração.Arnoldo Pimentel

Marcio disse...

Querido Arnoldo,

Eu é que me sintomuito honrado em ter conhecido um ser-humano sensível e com o coração tão generoso como o seu. Saiba que digo em nome de todo o Pó de Poesia e com toda a sinceridade domeu coração que uma das melhores aquisições do grupo esse ano foi ter conquistado vc para nossa companhia e convivência e com isso aprender muito mais com você e a sua poesia. Abrçs meu amigo um Feliz Natal e Próspero Ano Novo. Em 2010 estaremos todos juntos, se Deus quiser, transbordando poesia para toda a Baixada Fluminense, quiçá para to do o Rio de Janeiro, quiçá para todo o Brasil, quiçá para o mundo.