Manifesto do coletivo Pó de Poesia

O Poder da Poesia contra qualquer tipo de opressão
Que a Expressão Emocional vença.
E que o dia a dia seja uma grande possibilidade poética...
Se nascemos do pó, se ao morrer voltaremos do pó
Então queremos Renascer do pó da poesia
Queremos a beleza e a juventude do pó da poesia.
A poesia é pólvora. Explode!
O pó mágico da poesia transcende o senso comum.
Leva-nos para um outro mundo de criatividade, imaginação.
Para o desconhecido; o inatingível mundo das transgressões do amor
E da insondável vida...
Nosso tempo é o pó da ampulheta. Fugaz.
Como a palavra que escapa para formar o verso
O despretensioso verso...
Queremos desengavetar e sacudir o pó que esconde o poema...
Queremos o Pó da Poesia em todas as linguagens da Arte e da Cultura.
O Pó que cura.
Queremos ressignificar a palavra Pó.
O pó da metáfora da poesia.
A poesia em todos os poros.
A poesia na veia.


Creia.


A poesia pode.


(Ivone Landim)



quarta-feira, 5 de maio de 2010

PRIMAVERA NO SEU CORPO



PRIMAVERA NO SEU CORPO
Lindos são seus olhos
Que enfeitam meu olhar
Perfumando a primavera
Embelezando as flores que nascem com ela

Sedutores são seus lábios
Que me convidam para um beijo
Que molham o orvalho
E enchem meu corpo de desejo

Bálsamo é seu corpo
Que passo horas a acariciar
Sentindo a brisa que vem do mar

Felicidade é ter você
Linda como a pérola
Como um novo alvorecer

Autor: Arnoldo Pimentel

Um comentário:

Tânia regina Contreiras disse...

Grata pela visita ao meu espaço, viu?
E é bom encontrara, em pleno outono, a Primavera aqui!
Beijos