Manifesto do coletivo Pó de Poesia

O Poder da Poesia contra qualquer tipo de opressão
Que a Expressão Emocional vença.
E que o dia a dia seja uma grande possibilidade poética...
Se nascemos do pó, se ao morrer voltaremos do pó
Então queremos Renascer do pó da poesia
Queremos a beleza e a juventude do pó da poesia.
A poesia é pólvora. Explode!
O pó mágico da poesia transcende o senso comum.
Leva-nos para um outro mundo de criatividade, imaginação.
Para o desconhecido; o inatingível mundo das transgressões do amor
E da insondável vida...
Nosso tempo é o pó da ampulheta. Fugaz.
Como a palavra que escapa para formar o verso
O despretensioso verso...
Queremos desengavetar e sacudir o pó que esconde o poema...
Queremos o Pó da Poesia em todas as linguagens da Arte e da Cultura.
O Pó que cura.
Queremos ressignificar a palavra Pó.
O pó da metáfora da poesia.
A poesia em todos os poros.
A poesia na veia.


Creia.


A poesia pode.


(Ivone Landim)



terça-feira, 5 de outubro de 2010

BEIJA-FLOR


BEIJA-FLOR
Autor: Arnoldo Pimentel (Blog: http://ventosnaprimavera.blogspot.com)

Vi um beija-flor beijando a flor
Mas não vi seus olhos
Estavam depois da ponte
Desde ontem

Vi seus olhos através da vidraça
Vidraça desenhada pela lembrança
Mas não tinha o beija-flor
Não tinha nem uma flor para lhe beijar com amor

Vi um beija-flor atravessando a ponte
Para enfeitar sua tarde
Sua tarde de sol cálido
Doce e ávido

Vi um beija-flor ávido de amor
Do seu amor
E nem mesmo o bilhete que deixei pra você
Na janela, colado à vidraça, ele levou

4 comentários:

Corina de Oliveira disse...

O meu reino da noite gostaria de te oferecer um selinho para o teu blog fantástico! :)

Podes copiar o selo e ver as regras AQUI.

Beijinhos e tudo de bom *

vidaslife disse...

Arnoldo que lindo o poema do beija flor, que suavidade, ao ler dá pra visualizar um beija flor, amei, desculpa todo este tempo, só hoje entrei no meu blog de novo. obrigado pelo comentário sobre Saudade. Te gosto muito viu, beijos.

Jorge Medeiros disse...

Que poesia doce. leve, flutuante! sempre me encanto com o que vc escreve. Parabéns! Abraços!

Camila Senna disse...

Ah, doce lindo Beija-Flor... que baila nas nossas mentes, e fazem ninhos em nossos corações!!!

Lindo poema Arnoldo!!!

Bj
Shalom